Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Email

Blog por mail

Historia real, relato de um sociopata

09.02.12

Sou aquele que tem obsessões, que têm objetivos, que os alcança e nem me arrependo das conseqüências, mesmo que elas sejam prazerosas. Eu sou um Sociopata imoral que brinca com os sentimentos das pessoas, que joga em dois lados e mistura todas as opções em uma melhor. Sou alguém que sente prazer em ver alguém amar, mas eu simplesmente não amo. Estou por todos os lados, meus olhos fixos em suas atitudes mais estranhas e perturbadoras. Sou uma águia observadora que procura os melhores para a destruição. Durante minha vida estive confuso sobre meus sentimentos e minhas manias. O que há entre o ódio e o amor? Eu? Sim. Resolvi que o melhor modo de aproveitar isso é simplesmente fazendo. Eu adoro iludir as pessoas. Vê-las olhando-me como um objeto de desejo. Gosto de fazê-las sentir menores, mas o prazer e a pena vêm ao mesmo tempo em meu coração. Que tipo de pessoa eu sou? Todos amam e apenas vivem sua vida. Eu vivo a vida destruindo corações e fazendo com que as pessoas se ajoelhem aos meus pés, peçam perdão ou mesmo implorando pelo meu amor... Algo que eu não sou capaz de dar. Mulheres de toda parte olham-me e desejam tocar meu corpo, desejam sentir minhas curvas e ouvir aquelas lindas palavras que um dia eu recitei para as amigas delas. Elas querem ver meu rosto de anjo pedindo por um beijo, e depois, recusando-o. Querem que eu sorria pra elas, e depois, ignoro-as. Eu sou o monstro dos sentimentos, que pouco se importa, mas quero conhecer a todos, mesmo que superficialmente. Normalmente, sou normal, mas as vezes, quando não consigo algo, torno-me obisessivo e apenas quero o que quero, sem importar as barreiras, apenas faço, sinto prazer e nem me arrependo... Mas o prazer irá sempre predominar sobre minha alma." História real Sou apenas uma ouvinte

Autoria e outros dados (tags, etc)

Hits

drupal stats

googlr